Histórico


Em três de novembro de 1943, o SENAI inicia o atendimento às demandas da região oeste de São Paulo através de uma escola instalada provisoriamente em um terreno de 35 metros de frente por 50 de fundo na rua Anastácio, n.º 66, próximo à estação da Lapa.

Duas casas são adaptadas para salas de aulas, administração e funcionamento dos cursos para eletricidade, tornearia e ajustagem mecânica. Poucos meses depois é construído um anexo para o Serviço Social e fixam-se os alicerces para o galpão que, a partir de maio de 1945, passa a abrigar as oficinas, com capacidade para 40 lugares.

O aumento significativo do número de matrículas não permite que a escola comporte adequadamente todos os seus trabalhos, razão pela qual as aulas teóricas são deslocadas para a escola da Barra Funda. Para a solução definitiva do problema, em 1949, inicia-se a construção de um novo prédio.

Ex-alunos dos cursos de construção civil do SENAI são contratados para levantar a obra, que fica pronta em 1951. A Escola passa então, a oferecer cursos de aprendizagem para os ofícios de Torneiro Mecânico, Ajustador Mecânico, Caldeireiro e Serralheiro.

Em 1959, ano em que a rua Anastácio torna-se rua Nossa Senhora da Lapa, a escola recebe patrono e a denominação de: Escola SENAI "Mariano Ferraz". A industrialização cresce na região e a Escola amplia sua zona de influência que se estende para Pirituba, Nossa Senhora do Ó, Jaguará e Osasco, exigindo constantes esforços para servir a essas comunidades.

Nos anos 70, além dos cursos de aprendizagem, a Escola SENAI "Mariano Ferraz" desenvolve programas de Treinamento Industrial nas empresas, supervisiona os do Centro de Treinamento da Vila Mangalot, a ela subordinado desde 1973 e ministra o Cursos de Qualificação Profissional para maiores.

Da variedade de ações realizadas nesta década destacam-se os treinamentos efetuados nos próprios canteiros de construção da Companhia Brasileira de Projetos e Obras (CBPO) para os operários responsáveis pela edificação do complexo viário e arquitetônico do "Cebolão".

Em 1980, com a transferência para instalações maiores, localizadas na Vila Leopoldina, possibilitou ampliar em cinco vezes o atendimento.

Construída em uma área de quase 12.000 m2, dividida em 3 blocos de 2 pavimentos cada um, com recursos obtidos através de convênio entre o Governo Federal, o BIRD e o SENAI, a "Mariano Ferraz" passa a oferecer um amplo leque de cursos de aprendizagem industrial, qualificação, aperfeiçoamento e especialização profissional

para as ocupações de Mecânico Geral, Ajustador Mecânico, Torneiro Mecânico, Eletricista de Manutenção, Mecânico de Autos, Serralheiro, Funileiro/Caldeireiro, Fresador, Retificador, Soldador, Ferramenteiro, Desenhista Mecânico, Reparador de Equipamentos Eletrônicos, Mantenedor de Comandos Elétricos, Eletricista de Manutenção Eletroeletrônica, Projetista de Ferramentas e Dispositivos e Costura Industrial, além de treinamentos destinados às áreas de Eletrônica Industrial, Metrologia, Refrigeração e Ar Condicionado, Rádio e TV em cores e branco e preto, Circuitos Hidráulicos, Circuitos Pneumáticos e Mecânica de Motocicletas.   Em 1990, sob orientação do Departamento Regional, o curso de Refrigeração e Ar Condicionado foi transferido para a Escola Oscar Rodrigues Alves – Ipiranga. Em 1995, foi implantado o NAHP - Núcleo Tecnológico de Automação Hidráulica e Pneumática com laboratórios equipados para desenvolver profissionais que atuam em projetos, instalação e manutenção de máquinas - ferramentas com comando programável, robôs e manipuladores.

Em 1998 foi implantado o NEAD – Núcleo de Educação a Distância, oferecendo cursos a distância da área de Mecânica, Matemática Financeira e o Telecurso 2000, realizando um trabalho de implantação de telessalas dentro de empresas da região e acompanhamento através de assessoria técnico-pedagógica.

Em 2001, para atender a crescente demanda da indústria e comunidade, houve a ampliação das turmas do Curso de Aprendizagem Industrial, oferecendo maior número de vagas para as ocupações de Mecânico de Usinagem, Eletricista de Manutenção, Caldeireiro e Mecânico Automobilístico.

Em 2002, foi implantado o curso de Especialização - Ferramenteiro de Moldes para Termoplásticos baseado em formação profissional por competência, metodologia DACUM (Developing a Curriculum), para o qual a Escola recebeu novos equipamentos para o setor de ferramentaria.

Em 2003 ocorreu a reformulação da Mecânica Automobilística equipando-a aos padrões internacionais, através de convênios com as montadoras General Motors e Volkswagen do Brasil e com outras empresas do ramo automobilístico como ATE Freios, Tecnomotor, aumentando a oferta dos cursos de aprendizagem e dos programas de educação continuada nessa área.

Ainda em 2003, a incorporação de novas tecnologias, o NAHP - Núcleo Tecnológico de Automação Hidráulica e Pneumática, passou a ser denominado NAI - Núcleo de Automação Industrial, possibilitou a implantação do Curso Técnico de Automação Industrial, estruturado na metodologia formação com base em competências. Seus laboratórios de última geração, compostos por equipamentos de tecnologia de ponta, habilitam-no tanto para o desenvolvimento de cursos de nível básico e técnico quanto ao de nível tecnológico.

Também em 2003, a Escola entrou no escopo de certificação do Sistema de Gestão de Qualidade baseado na Norma NBR ISO 9001:2000 do DR-SP.

Em 2004, para atendimento a empresa VOITH, foi implantado o Curso Técnico em Processos Mecânicos e Metalúrgicos, SENAI/VOITH, que foi elaborado pela Escola SENAI Mariano Ferraz, Escola SENAI Nadir Dias de Figueiredo, técnicos da VOITH e da GED – Gerência de Educação, baseado em formação profissional por competência. Curso este que é ministrado, nesta Escola, na Escola SENAI Nadir Dias de Figueiredo e nas instalações da empresa VOITH.

Ainda em 2004, a ocupação de Costura Industrial foi transferida para a Escola SENAI do Bom Retiro.

Em 2005, cumprindo mais uma de suas metas de atendimento, implantou, o Núcleo Odonto-médico-hospitalar – NOHM, onde é desenvolvido o Curso Técnico de manutenção de equipamentos Bio-Médicos, criado para suprir a carência de profissionais nessa área de atuação.

Em 2006, para atendimento a SABESP, foi implantado o Curso de Aprendizagem Industrial, Agente Administrativo, em sistema dual.

Em 2007 a Escola passa a participar do projeto piloto da rede SENAI, para a implantação do Sistema da Gestão Ambiental, em atendimento à Norma NBR ISO 14001.

Em 2008 foi implantado o Curso de Aprendizagem Industrial – Ferramentaria em Moldes Plásticos, transformando o curso de Ferramenteiro de Moldes para Termoplásticos em nível de Especialização para Qualificação Profissional regular com 2400h. No segundo semestre de 2008, será implantado o Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial, aprovado pelo MEC - Ministério da Educação e Cultura, que tem por objetivo graduar profissionais para planejar, desenvolver e implementar soluções em sistemas de automação industrial.

A Escola realiza um trabalho de apoio administrativo ao CFP – 1.41 (CPTM) e possui convênio com as seguintes entidades: Associação Barão de Souza Queiroz – Instituto Ana Rosa, Sociedade Benfeitora Jaguaré, Centro de Aprendizado e Monitoramento Profissional do Caxingui, ISSP – Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco.

Preocupada em oferecer um ensino de melhor qualidade, a Unidade foi buscar nas parcerias com empresas de grande importância no mercado nacional: Siemens, Ford, Voith, Alfatest, Tecnomotor, Volkswagen, General Motors, Würth, Romi, Parker, Finder, Metaltex, Festo, Komatsu, Cummins, Progeral, Gühring, Metrô, TaeguTec, entre outras, os recursos para garantir aos alunos o acesso às tecnologias mais atuais.

Hoje, com uma equipe de profissionais qualificados e uma infra-estrutura atualizada por investimentos regulares do SENAI e pelas empresas com as quais mantém parcerias, a Unidade com suas diversas ofertas educacionais prepara jovens e adultos para atuarem em segmentos industriais como os de Caldeiraria, Mecânica de Usinagem, Ferramentaria, Soldagem, Serralheria em Alumínio, Mecânica Automobilística, Eletroeletrônica, Automação Industrial, manutenção de equipamentos Bio-Médicos, Informática e outros.

Completando a reflexão sobre o histórico da Escola, lembramos que a gestão escolar é, sem dúvida, fator crítico de sucesso para obtenção dos resultados esperados.

A Escola SENAI “Mariano Ferraz” contou com a gestão dos seguintes diretores:

Diretores Período

Josué Pereira Ferreira 01/11/1943 a 00/00/1944

Olívio Uzeda Ávila 26/01/1945 a 05/01/1946

Wilson Freire 05/01/1946 a 01/04/1948

Olívio Uzeda Ávila 21/12/1950 a 15/03/1968

Renato Squilacci 15/03/1968 a 27/12/1974

José Henrique Dardes 28/12/1974 a 30/09/1979

José Natalino da Silva Gonçalo 01/02/1980 a 31/01/1982

Erasmo Vicente 01/02/1982 a 09/07/1985

Argeu Belizário 01/08/1985 a 16/07/1990

José Alberto Mejorado Cortijo Filho 01/09/1991 a 10/08/2001

Adelmo Belizário 13/08/2001 a 31/12/2005

Osvaldo Luiz Padovan 02/01/2006 a 30/07/2007

Norton Pereira 01/08/2007 a 19/11/2014

Diretor atual: Marcel Adriano Pereira Porto a partir de 01/12/2014

 

Exportar Calendário


Você pode exportar os eventos da escola para o Apple iCal, Microsoft Outlook ou Google Calendar.

Fechar